Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280706
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Narrativas e sobreposições = notas sobre Maura Lopes Cançado
Title Alternative: Narratives and superpositions : notes on Maura Lopes Cançado
Author: Scaramella, Maria Luisa
Advisor: Kofes, Suely, 1949-
Kofes, Maria Suely, 1949-
Abstract: Resumo: Esta tese é um trabalho de abordagem biográfica, que parte da sobreposição de narrativas orais, biográficas, autobiográficas, jurídicas, literárias, etc., sobre e de Maura Lopes Cançado. Maura escrevia contos para o Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, no final dos anos de 1950. Seu maior desejo era o de tornar-se uma escritora de sucesso. Seu livro mais conhecido, ainda que fora dos cânones literários, foi Hospício é Deus, um relato autobiográfico escrito durante uma das muitas internações psiquiátricas que buscou ao longo de sua vida. Em uma dessas internações, durante uma crise, matou uma paciente. Em seu julgamento foi considerada inimputável. Sua vida passa a ser guiada pelas práticas penais e pelas incongruências da justiça relacionadas a figura do louco-criminoso. Uma nova história é contada e um novo retrato de Maura aparece. Trabalhar com esse tipo de material biográfico é dialogar com tensões e versões. É disso que esta tese trata, do encontro com a multiplicidade de sentidos e relações entrecruzadas que constituem a vida de um indivíduo

Abstract: This dissertation is a work of biographical aproach based on the superposition of oral, autobiographical, juridical and literary narratives about Maura Lopes Cançado. Maura used to write short stories for Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, at the end of the fifties. Her major will was becoming a successful writer. Her most acknowledged book, Hospício é Deus, is an autobiographical piece written during one of her many self-inflicted internships, in her life, as a patient in psychiatric hospitals. In one of them, during an acute crises, Maura killed another intern. In her trial, she was considered incapable. From that moment on, her life was driven by the legal practices and by the incongruences of the judicial system in dealing with an insane criminal. In this work, a new story is told, and a new portrait of Maura comes to light. In dealing with this biographical material, an inevitable tension emerges, establishing a dialog among conflicting versions. This is what this work is about, the encounter with the multiplicity of meanings and intercrossed relationships that form the life of a single individual
Subject: Cançado, Maura Lopes, 1929-1993
Antropologia
Narrativas
Autobiografia
Escrita
Loucura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Scaramella_MariaLuisa_D.pdf11.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.