Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280603
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Praticando delitos, formando opinião : intelectuais, comunismo e repressão no Brasil (1958-1968)
Author: Czajka, Rodrigo
Advisor: Ridenti, Marcelo Siqueira, 1959-
Abstract: Resumo: A produção artística e cultural realizada no Brasil entre as décadas de 1950 e 1960 é permeada de intensas discussões, tensões e conflitos que envolvem a disputa de distintos projetos intelectuais. Assim, a formação de um campo intelectual, a diversificação dos circuitos culturais e núcleos intelectuais e a emergência de uma intelectualidade de esquerda foram elementos presentes nesse contexto sócio-cultural. Estes foram fatores essenciais na consolidação de uma resistência cultural de esquerda que se defrontava tanto com o centralismo burocrático do Partido Comunista Brasileiro quanto com o regime militar após 1964. Entre dilemas ideológicos e políticos uma intelectualidade de esquerda floresceu não de forma homogênea e unitária, mas entremeada de impasses, disputas e embates que permitiram, em certa medida, a formação de núcleos culturais caracterizados, sobretudo, pela fragmentação. Com intuito de aferir tal modelo de análise dispusemos de um conjunto de Inquéritos Policiais-Militares (IPMs) que além de constituírem um material inédito de pesquisa, trazem elementos importantes para a discussão e detalhamento das questões culturais caras à intelectualidade de esquerda daquele momento. Constata-se, por exemplo, que a resistência cultural, mais que símbolo de uma unidade contra a repressão seja dos partidos ou do Estado, foi um fenômeno a partir do qual determinados núcleos intelectuais viram-se representados; uma hegemonia cultural de esquerda construída não pela coesão dos projetos de resistência, mas pelas dissensões e por aquilo que representava a resistência e a subversão comunista

Abstract: The artistic and cultural production made in Brazil at the 1950s and 1960s is permeated intensive discussions, tensions and conflicts involving the dispute of different intellectual projects. The formation of an intellectual sphere and the emergence of a left intellectuals group were elements presents in this context. These were key factors in consolidating a culture resistance of left that was built in the middle at the bureaucratic centralism of the Brazilian Communist Party and the military dictatorship after 1964. Between ideological and political dilemmas the left intellectuals appeared not homogeneous, but permeate of impasses, disputes and conflicts that favored the formation of cultural groups characterized by ragmentation. To check this analysis we searched a large number of military process (called IPMs) that as being a new material research, provide important elements for discussion and details of the cultural questions of the intellectuals at that time. For example, that cultural resistance, more than a symbol of unity against oppression of the the Party or the State, was a phenomenon from which certain intelectuals groups have been represented; a cultural hegemony of the left not made the cohesion of the projects of resistance, but by dissension and by what it represented the resistence and communist subversion
Subject: Intelectuais
Comunismo
Arte - Aspectos políticos
Indústria cultural
Brasil - História - 1964-1985
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Czajka_Rodrigo_D.pdf28.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.