Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270773
Type: TESE
Title: Dos periódicos oitocentistas ao ciberfeminismo : a circulação das reivindicações feministas no Brasil
Title Alternative: From the nineteenth-century periodicals to cyberfeminism : the dissemination of feminist demands in Brazil
Author: Schlindwein, Ana Flora, 1975-
Advisor: Monteiro, Marko Synesio Alves, 1975-
Abstract: Resumo: O objetivo geral desta pesquisa foi observar como coletivos feministas no Brasil estão (ou não) se apropriando e usando as novas tecnologias de informação e comunicação (TICs) e como as questões sobre gênero estão circulando nesses novos meios. Principalmente no período pós Segunda Guerra Mundial escolas distintas (como a Escola de Frankfurt e a Escola de Toronto de Comunicação, entre outras) tiveram como objetivo entender o lugar das TICs na sociedade, alternando abordagens mais tecnofóbicas ou tecnofílicas. Uma das preocupações desta pesquisa foi mostrar a relação entre as teorizações sobre comunicação e mídia e os coletivos feministas, observando se as abordagens acima mencionadas se fazem (ou não) presentes nas publicações online de grupos de defesa da mulher quando estas tratam das questões de gênero. Após apresentar um panorama da relação entre as feministas brasileiras e a mídia a partir, principalmente, de periódicos (desde o século XIX até o século XXI), esta dissertação traz como corpus de análise o material produzido e publicado no formato e-zine (eletronic fanzine) pelo Grupo de Ação Feminista (GAFe), de Florianópolis (SC). Dentre os quesitos ponderados na escolha desse material estão o período de sua produção, a constante publicação de novos tópicos e o contato entre esse grupo e outros movimentos sociais. A abordagem metodológica adotada foi híbrida - análise de conteúdo e pesquisa interpretativa - e objetivou a saturação dos dados. Os resultados apontam que o coletivo promove uma profunda crítica à subordinação feminina ao aparelho genital e à perpetuação da dualidade de gênero, sendo temas como violência, aborto e direitos da mulher os mais debatidos. As considerações finais mostram que apesar do GAFe se auto identificar como um coletivo de mulheres e homens que buscam o fim da dualidade de gênero e de afirmarem que o feminismo não é o contrário do machismo, o seu material no geral apresenta uma preocupação maior com questões femininas e delegam ao homem geralmente a figura de opressor. Com relação ao seu posicionamento frente à comunicação e à mídia, tanto momentos tecnofóbicos quanto tecnofílicos são observados

Abstract: The aim of this research was to observe how feminist groups in Brazil are (or are not) taking control and using new information and communication technology (ICT) and how gender issues are moving through these new media. Mainly after the World War II different schools (as Frankfurt School and Toronto School, among others) had as their goal to understand which place the ICTs had in our society, switching more technophobic and technophilic approaches. This research was concerned about showing the relation between communication and media theories and the feminist groups, observing if the approaches mentioned before can (or cannot) be found in online publications of women defense groups when they talk about gender issues. After showing a brief view of the relation between Brazilian feminism and the media, mainly through newspapers (since the 19th century until the 21st century), this dissertation has as its corpus the material produced and published in an electronic fanzine format by Grupo de Ação Feminista (GAFe), from Florianopolis (Santa Catarina State). Among the aspects considered to choose that specific material are (a) how long its production lasted, (b) the frequency of new publications and (c) the contact the group had with other social movements. The methodological approach was hybrid - content analysis and interpretative research - and it aimed the data saturation. The results demonstrate the group has a heavy criticism about women subordination to the female reproductive system and about the gender dualism, and themes as violence, abortion and women's rights as the most debated ones. The Final Considerations show that although considering itself as a group of men and women who search for the end of the gender dualism and stating the feminism is not the opposite of sexism, the material produced by GAFe presents, in general, more debates about women's issues and men have the role of the oppressor. About its position when the subject is communication and media, the group shows both technophobic and technophilic posture
Subject: Mulheres e jornalismo
Feminismo
Ciberfeminismo
E-zines
Mídia digital
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Schlindwein_AnaFlora_M.pdf5.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.