Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/270624
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Competencia e argumentação nas afasias : um estudo enunciativo
Title Alternative: Competence and argumentation in the aphasies : an enunciative study
Author: Tavares, Eliana da Silva
Advisor: Morato, Edwiges Maria, 1961-
Abstract: Resumo: Minha tese inscreve-se no interior de uma abordagem teórica que toma a argumentação de um ponto de vista enunciativo, de caráter lingüístico-pragmático, em que diferentes aspectos são considerados, tais como (i) os instrumentos lingüísticos próprios da constituição argumentativa, operadores e modificadores lingüísticos específicos, (ii) a relação de reciprocidade/ intersubjetividade entre os interlocutores e (iii) os efeitos de sentido provocados, a partir da objetivação da significação. Minhas reflexões relacionadas à argumentação opõem-se à consideração da relação classicamente estabelecida entre afasia e metalinguagem, que considera a afasia enquanto perda ou alteração metalingüística, ou seja, da capacidade que os indivíduos têm de referenciar o mundo por meio de categorias da língua, tomada como sistema encerrado em si mesmo. Neste sentido, retomo a questão em torno dos ganhos heurísticos advindos da postulação de uma competência específica ¿ de ordem estritamente lingüística ou cognitiva ¿ para argumentar, ou da postulação de uma competência de ordem mais abrangente, relativa às mais diversas semioses, que possibilite, em relação à linguagem, argumentar ¿ e argumentar aqui significa fazê-lo de maneira adequada às diferentes situações interativas de que o sujeito participa, em relação aos diferentes gêneros discursivos e aos diferentes auditórios com que interage. A abordagem enunciativa com que orientei minhas análises, bem como a especificidade de um corpus de linguagem comprometida pelas restrições que a afasia impõe, possibilitaram uma série de reflexões acerca da relação entre competência e argumentação, com base nas interações desenvolvidas no Centro de Convivência de Afásicos (CCA). Os dados de afasia são, portanto, singulares para comporem o domínio empírico em que estabeleço a relação entre competência e argumentação, uma vez que o comprometimento ou perda da metalinguagem implicaria o comprometimento ou perda da competência lingüística. Assim, a particularidade do corpus explicita a busca e o uso de recursos verbais e não-verbais utilizados pelos afásicos em suas condutas argumentativas. Essas diferentes semioses se imbricam na situação enunciativa, o que implica dizer que os sujeitos afásicos (e também os não-afásicos) evocam saberes diferentes, dos quais se valem para argumentar de maneira competente em relação a seus propósitos discursivo-conversacionais. As afasias não massivas - como as que apresentam os sujeitos desta tese - comprometem, mas não destroem por completo nem a postura meta destes afásicos, nem a sua competência relativamente à linguagem, uma vez que todos têm uma história enquanto sujeitos de linguagem, cuja memória não perderam. Nesta medida, as restrições lingüísticas provocadas pela afasia acabam por explicitar os caminhos lingüísticos (manipulação de operadores argumentativos, prosódia), cognitivos (entonação, desenhos, direcionamento do olhar) e pragmáticos (conhecimento de mundo, manipulação de leis discursivas, reconhecimento de intenção) que o afásico percorre para argumentar

Abstract: My dissertation is inscribed within a theoretical approach which takes the argumentation of an enunciative point of view - one of pragmatic and lingusitic character - in which different aspects are considered, such as (i) the linguistic instruments proper of the argumentative constitution, specific linguistic operators and modifiers, (ii) the relation of reciprocity / intersubjectivity between the interlocutores and (iii) the effects of meaning provoked by the objectification of signification. My reflexions on argumention are opposed to the classically established consideration of the relation between aphasia and metalanguage which sees aphasia as a metalinguistic loss or alteration, that is, of the capacity owned by individuals to make reference of the world through categories of language, taken as a system contatined in itself. Therefore, I reconsider the question of the heuristic advantages that come from the postulation of a specific competence - strictly linguistic or cognitive ¿ for claiming or of the postulation of a broader competence, from the most varied gestures which may allow argumentation (in language). Argumentation here means performing it in a way suitable to the different interactive situations which the subject undergoes, the different discursive genres and the different audience he/she interacts. The enunciative approach that orientates my analysis, as well as the specificities of a linguistic corpus compromised by the restrictions imposed by aphasia allow a series of reflexions concerning the relation between competence and argumentation, finding as support the interactions developed in Centro de Convivência de Afásicos (CCA). The data on aphasia are, then, essential to compose the empiric domain in which I establish the relation between competence and argumentation once the compromising or loss of metalanguage would emply loss or compromsing of linguistic competence. Thus, the specificity of corpus brings about the search and use of verbal and non-verbal resources which aphasic speakers make use in their argumentative performances. These different gestures overlap in the enunciative situation, that is, aphasic subjects (non-aphasic subjects as well) evoke different knowledge to argumentate in a competent manner to their discursive/conversational purposes. Non-massive aphasias - such as the ones presented by the subjects in this dissertation - compromise but do not destroy neither the attitude meta of these aphasic subjects nor their competence to language, once all subjects have a history as subjecst of language, with intact memory abilities. In this sense, the linguistic restrictions provoked by aphasia end by explaining the linguistic (manipulation of argumentative operators, prosody), cognitive (intonation, drawings, eye contact) and pragmatic (world knowledge, manipulation of discursive laws, recognition of intention) paths that the aphasic uses for argumentating
Subject: Afasia
Significação (Filosofia)
Competencias
Enunciação (Linguística)
Interação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tavares_ElianadaSilva_D.pdf1.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.