Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254021
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Prova Campinas : uma política pública indisciplinar de avaliação sistêmica
Title Alternative: Prova Campinas : one indisciplinary public policy of Systemic Evaluation
Author: Noronha, Ludmila Giardini, 1982-
Advisor: Moura, Anna Regina Lanner de, 1945-
Abstract: Resumo: O crescente número de avaliações aos quais os sistemas de ensino são submetidos constitui um conjunto de regras que normatizam as Políticas Públicas e as práticas de Avaliação no campo da Educação. Entretanto, embora as regras conduzam é importante destacar que elas não são fixas e tão pouco definitivas, mas servem como indicativas de direções. Desta forma, com base nos pressupostos wittgensteinianos de que as regras, por suas semelhanças de família, "são hábitos, costumes e instituições que conduzem", mas não direcionam as práticas, no contexto vinculado as Políticas Públicas de Avaliação Sistêmica definiu-se como objetivo deste trabalho, investigar como se constituíram as práticas no interior da Prova Campinas - Avaliação de Desempenho do Sistema Municipal de Ensino - a partir do percurso histórico de implementação desta Política na Rede Municipal de Ensino de Campinas, das práticas constituintes do processo de avaliação dos alunos de 4º Anos do Ensino Fundamental I em 2008 e 2010 e do processo de formação de professores, em relação à normatização simbólico - discursiva das demais Políticas Públicas de Avaliação Sistêmica. Para isso percorremos os rastros deixados pela Prova Campinas compondo o que nós denominamos ser uma etnografia ¿ leitora inspirada em Wittgenstein e Foucault, sob os pressupostos da Linguística Aplicada Indisciplinar. A base documental dessa pesquisa foi formada por: relatórios, avaliações de alunos da RMEC das versões da Prova Campinas 2008 e 2010, gravações dos grupos de formação de professores da Prova Campinas 2010, materiais de professores da RMEC e documentos do Departamento de Avaliação Institucional da SME. Dos percursos seguidos foi possível constituir indícios que nos permitiram vislumbrar uma "Política Pública indisciplinar de Avaliação Sistêmica", na medida em que a Prova Campinas planejou, implementou e avaliou por meio de um processo de colaboração entre Universidade, Escola e Poder Público Municipal, em relação contínua com a formação de professores que, a partir de suas práticas socioculturais escolares situadas transgrediram regras e deram a esta Política uma ética e estética própria

Abstract: The increasing number of tests to which the education systems are submitted form a set of rules that regulate the Public Policies and the practices of Evaluation in the field of Education. However, although the rules lead, it is important to highlight that they are not fixed and so little definitive, but serve as indicative of directions. Therefore, based on the wittgensteinian assumptions that the rules, for their family resemblances, "are habits, customs and institutions that conduct" but do not lead the practices, in the context linked to Public Policies of Evaluation is defined as objective of this work, investigate how were the practices within the Prova Campinas - Performance Evaluation of the Municipal System of Education - from the historical course of implementation of this Policy in the Municipal Educational System of Campinas, from the practices that constitute the process evaluation of the students from the 4th Years of Elementary School in 2008 and 2010 and the process of teacher training in relation to symbolic normalization process ¿ discursive from the other Public Policies of Performance Evaluation. For this, we have followed the traces left by the Prova Campinas composing what we call an ethnography - inspired by reading Wittgenstein and Foucault, under the assumptions of Indisciplinary Applied Linguistics. The documentary basis of this research consisted of: reports, evaluations of students from MESC (Municipal Educational System of Campinas), from the versions of the Prova Campinas in 2008 and 2010, recordings from groups of teachers¿ training of Prova Campinas in 2010, teachers¿ materials from the MESC (Municipal Educational System of Campinas) and documents from the Institutional Evaluation Department from the SME (Secretariat of Municipal Education). From the routes followed, it was possible to constitute evidence which have allowed us to glimpse an "Indisciplinary Public Policy of Systemic Evaluation", to the extent that the Prova Campinas planned, implemented and evaluated through a process of collaboration among University, School and Municipal Public Power, in continuous relationship with the training of teachers that, from their socio-cultural school practices placed, have transgressed rules and gave this Policy its own ethics and aesthetic
Subject: Avaliação
Práticas educativas
Políticas públicas
Interdisciplinaridade
Editor: [s.n.]
Citation: NORONHA, Ludmila Giardini. Prova Campinas: uma política pública indisciplinar de avaliação sistêmica. 2014. 203 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/254021>. Acesso em: 26 ago. 2018.
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Noronha_LudmilaGiardini_M.pdf5.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.