Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252669
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Literatura de cordel, educação e formação da consciencia critica
Author: Porfiro, Jose Claudio Mota
Advisor: Lombardi, José Claudinei, 1953-
Abstract: Resumo: A Literatura de Cordel em versos tem seus antecedentes na remota França medieval de Carlos Magno. Daí, os cavaleiros andantes levaram-na a Portugal. Sua chegada ao Brasil ocorreu entre os séculos XVI e XVII. Depois de um certo período de estágio no Rio de Janeiro, outros cavaleiros levaram-na para o nordeste do Brasil onde se faz pujante até hoje. Deste ponto foi que o Cordel, pelas mãos de sertanejos nordestinos tangidos pelas estiagens, adentrou o meio amazônico e aí também reverberou. Este é, sim, o registro histórico de uma espécie literária que, no Brasil, se prestou a utilidades político-sociais extremamente importantes. No nordeste brasileiro o Cordel foi bem mais romântico e bem menos panfletário. Foi muito mais entretenimento. Na Amazônia dos primeiros tempos da colonização, adotou-se a mesma conotação, no mais das vezes um tanto lírica, aos temas explorados. Já no Acre, mais especificamente a partir dos anos 1970, a Literatura de Cordel se tingiu de uma tonalidade político-social, eixo temático este que aborda os problemas vividos por seringueiros, índios e ribeirinhos na sua luta por sobrevivência em tempos e lugares onde o capital continua a subjugar. Ocorre, no entanto, que este Cordel que se fez crítico da realidade do homem do campo, expropriado física e intelectualmente pelo avanço da fronteira capitalista rumo ao extremo oeste brasileiro, também teve uma outra nova conotação: serviu como suporte e até alfabetizou filhos de seringueiros desde a chegada destes últimos, a partir de meados do século XIX. O que se pretende, então, é, além da elaboração historiográfica, um adensamento desse çriticismo imanente ao Cordel praticado pelos seringueiros, de forma a que eles não apenas sejam escolarizados, mas também se façam reformadores sociais com a exata noção do seu papel de forjadores das consciências críticas das gerações que virão

Abstract: The Literature of Cordel, in poetry, has its start on Carlos Magno's medieval old France. Knights-errantry took it away to Portugal. Its arrival in Brasil took place between XVI and XVII centuries. After certain time lirnited to Rio de Janeiro, it spread to the northeast of Brazil, where it has performed itself very exuberantly until our days. From that point, Cordel, through the northeasterners' hands, pressed by the dry weather, arrived in the Amazonia and there made itself very popular. This literary species played, in Brazil, a very important role in many socio-political issues. In the northeast of Brazil, the Literature of Cordel was much more romantic and less pamphletic; it rather aimed at entertainment. In the Amazonia, from the first colonization times, Cordel exhibited the same romantic connotation in the exploitation of various topics. In Acre, however, since the years of 1870, the Literature of Cordel was colored with political and social connotations; the themes are main1y problems faced by the rubber-tappers (seringueiros), indians and riversiders on their struggle for survival in times and locals where capitalism continues to submit the citizens to its almost always unhumane standards. From that perspective, Cordel became a means of appraisal of the reality of countrymen, physically and intelectually expropriated by the advancement of the capitalistic frontier toward to the westemmost part of Brazil; it also acquired a new connotation: it worked as teaching resources to the seringueiros' children, ever since the middle of XIX century. This study presents a historiographical ellaboration on the criticism made by the Cordel texts produced by the tubber-tappers, seeking to identify the strategies they used to make Cordel a tool not only for schooling but also for the development of citizens conscious of their role as social reformers and builders of a critical consciousness for future generations
Subject: Literatura de cordel
Educação
Consciencia critica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PORFIRO, Jose Claudio Mota. Literatura de cordel, educação e formação da consciencia critica. 1999. 238f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/252669>. Acesso em: 25 jul. 2018.
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Porfiro_JoseClaudioMota_D.pdf19.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.