Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/252100
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Quem forma quem? : Instituição dos sujeitos
Title Alternative: Who does really educate? : the institution of the subjects
Author: Soligo, Rosaura Angelica, 1959-
Advisor: Prado, Guilherme do Val Toledo, 1965-
Abstract: Resumo: A problemática central desta pesquisa é a formação pessoal e profissional e o tema de investigação é a relação instituições-sujeitos, mais especificamente a relação entre instituições/organizações educativas e profissionais que nelas trabalham. Com o propósito de compreender como se dá essa relação, as mútuas influências que ocorrem e que tipo de profissional tem ações instituintes no ambiente de trabalho, foram tomados como instrumentos de produção de dados 32 memoriais de sujeitos principalmente da área da educação, que narram suas experiências mais significativas em uma ou mais instituições em que atuam ou atuaram. Os dados indicaram que os contextos de trabalho e a cultura que neles predomina, ao mesmo tempo em que são formativos, são também instituídos pelos sujeitos, ainda mais quando estes são militantes na profissão, característica do grupo de autores dos memoriais analisados. Foram dois os conceitos sistematizados ao longo da pesquisa a partir dos dados empíricos e das contribuições teóricas: formação e militância na profissão. Formação, entendida de um ponto de vista amplo, como o conjunto de experiências formativas ao longo da vida, ou seja, todas as experiências que produziram aprendizagens. Militância na profissão, definida como um tipo de atuação própria das pessoas que não poupam tempo e esforços para desenvolver um trabalho de qualidade, que não se satisfazem com nada que não seja 'o seu melhor¿, que em geral desempenham um papel instituinte não só no âmbito de sua atuação específica, mas na instituição como um todo. A resposta da pesquisa para a pergunta-título 'Quem forma quem?¿ é de que, a rigor, ninguém forma ninguém: o sujeito se forma a partir das oportunidades que tem, aquelas que se convertem em experiências de aprendizagem de fato, a partir de sua história anterior, do que valoriza e deseja, das relações que estabelece com o outro. Ao final, como resultado das lições aprendidas, são apresentadas algumas recomendações aos responsáveis pela elaboração e implementação de políticas de educação e de formação, propósito colocado desde o início do trabalho. Também por essa razão, o registro da pesquisa é feito na forma de correspondências endereçadas a esses profissionais

Abstract: The main aim of this study is the professional and personal formation and the investigational thematic is the relation between Institution and Subjects, specifically the relation between Educational Institutions/Organizations and their professionals. Intending to also understand this relation and the existing mutual influences and the type of professional that have ¿instituting¿ action at work, the instruments used to produce the data had been the 32 ¿memorials¿ written by the research subjects, most of them of the educational area, telling their most important experiences in the institutions in which they have worked during their professional life. The data indicated that the work context and its predominant culture are formatives and instituted by the subjects, at the same time, mainly when these subjects are militants on the profession, as the memorials¿s authors. Two concepts were organized during the research through the empirical data and the theoretical contributions: formation and militancy on the profession. Formation means, in an ample point of view, the set of formative experiences during the life, or either, all the experiences that had produced learnings. Militancy on the profession means a type of characteristic performance of the people who don¿t save time or efforts to develop a quality work, who are not pleased with less than their better work and do play ¿instituting¿ role not only on the scope of their specific performance, but on the entire institution. The answer to the question ¿Who does really educate?¿ is: nobody educates anybody, because the subjects form themselves through the existing opportunities that become real learning experiences due to their life history, values, desires, relations with another significant people. At the end, as results from the learned lessons, some recommendations are presented to the responsible ones for design and implement Education and Formation policies. For this same reason, the register of the research were written as a letter addressed to them
Subject: Formação de professores
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Militancia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SOLIGO, Rosaura Angelica. Quem forma quem?: Instituição dos sujeitos. 2007. 223p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/252100>. Acesso em: 9 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Soligo_RosauraAngelica_M.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.